X

NOTÍCIAS

Publicada em 19/07/2018 às 17:07 | Atualizada em 19/07/2018 às 17:29

Pai de Meghan Markle teria fingido ataque cardíaco; hospital nega que ele tenha passado por cirurgia

A história teria sido inventada para que o público simpatizasse com Thomas Markle

Da Redação

The Grosby Group

Polêmica! Um informante relatou ao site Daily Mail que o ataque cardíaco que o pai de Meghan Markle sofreu poucas semanas antes do casamento da filha era falso. De acordo com a fonte, Thomas Markle fingiu ter tido um infarto e inventou uma cirurgia de emergência só para ter uma desculpa para não ir ao casamento de Meghan com o Príncipe Harry.

Toda a história sobre o pai de Meghan passando por cirurgia cardíaca foi inventada. Ele teve que ter uma boa razão para não comparecer ao casamento dela e evitar qualquer constrangimento depois que as fotos encenadas foram publicadas. A pobre história de sua saúde era uma maneira de gerar alguma compaixão do público e tirar a atenção daquelas fotos encenadas, que eram uma completa vergonha para Meghan e a Família Real. Claro que Meghan está chateada com ele. Seu pai perdeu o casamento dela. Ele perdeu não a levou até o altar por conta daquele golpe publicitário mal concebido. Foi realmente apenas uma atitude muito pobre da parte dele. Agora todo mundo está sentindo pena dele. Eles não deveriam. Ele trouxe isso para si e, se estivesse realmente doente, Meghan teria feito um esforço para visitá-lo. Não tenha pena dele. Tenha pena de Meghan.

Além disso, o site entrou em contato com o hospital e alegou que nenhuma pessoa chamada Thomas Markle deu entrada no dia 16 de maio para realizar um procedimento cirúrgico. Tenso, não é?

Demonstração de carinho em público

Como você já deve saber, a realeza britânica condena demonstrações de carinho em público. Nenhum membro da família é visto muito próximo, e os casais não costumam se beijar ou andar de mãos dadas quando estão nas ruas. Entretanto, segundo informações do site norte-americano People, esta regra não assusta Meghan e Harry, que casaram-se em maio deste ano.

Eles não têm medo de dar as mãos. Eles não se importam em mostrar suas emoções. Meghan está acostumada a ser sensível e Harry também. Ele sempre foi assim. 

Entretanto, a única exceção para essa proximidade seria em eventos mais grandiosos, como casamentos.

Enquanto Harry e Meghan de mãos dadas é atípico para os compromissos reais, foi também um gesto aparentemente bem-vindo para mostrar a união e celebração em seu período de noivado. Não há nenhum protocolo que diga que eles não podem demonstrar afeto em compromissos oficiais, e isso os torna relacionáveis e amáveis ao olhos do público. Meghan e Príncipe Harry de mãos dadas em um noivado real é uma abordagem moderna e refrescante em seu novo papel, tanto como casal, quanto como representantes da família real.


Outra quebra de protocolo fashion: Markle usou um vestido preto no evento da Força Aérea Real, em julho de 2018. A cor só costuma ser usada pela realeza em funerais. Mas parece que o pretinho básico não saiu do guarda-roupa de Markle após o casório, não.

Deixe um comentário

Atenção! Os comentários do portal Estrelando são via Facebook, lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios poderão ser denunciados pelos outros usuários, acarretando até mesmo na perda da conta no Facebook.

Enquete

Qual famosa você não vê a hora de dar à luz?

Obrigado! Seu voto foi enviado.