X

NOTÍCIAS

Publicada em 10/03/2020 às 17:10 | Atualizada em 10/03/2020 às 22:11

Harvey Weinstein disse que Jennifer Aniston deveria ser morta, segundo site

Para a Variety, Jennifer Aniston comentou que o produtor tinha um comportamento porco

Da Redação

Montagem - Divulgação

Nesta terça-feira, dia 10, foi divulgado pelo Page Six que o produtor Harvey Weinstein disse que Jennifer Aniston deveria ser morta, quando descobriu que o jornal americano National Enquirer iria publicar uma matéria falando que ele teria assediado a atriz.

Segundo o veículo, em 31 de outubro de 2017, após várias alegações através da hashtag #MeToo - uma campanha criada contra o assédio - revelando acusações contra o magnata do cinema, a porta-voz de Weinstein, Sallie Hofmeister enviou-lhe um e-mail do Enquirer e escreveu:

Não tenho certeza que você viu esse. Jennifer Aniston. 

Nesses e-mails, o jornal disse que Jennifer confessou a um amigo que, durante a produção do filme Fora de Rumo, de 2005, Weinstein a agrediu sexualmente pressionando suas costas e apertando seu bumbum. A fonte afirmou que durante os anos ele secretamente olhou para seus peitos mexendo sua boca e deixou Jennifer desconfortável:

Nós também perguntamos a uma fonte próxima de Jennifer, que contou que ele tinha um crush imenso na atriz e constantemente fala como ela era gostosa.

E, segundo a publicação, 45 minutos depois de receber o e-mail, Weinstein usou seu iPhone para mandar a seguinte resposta a Hofmeister:

Jennifer Aniston deveria ser morta.

Os e-mails foram arquivados na Suprema Corte de Manhattan, mas tornaram-se públicos na última quarta-feira, dia 4, após o produtor ter sido acusado de estuprar uma cabeleireira e fazer sexo oral à força em uma ex-assistente de produção do Project Runaway. Sua sentença será decidida nesta próxima quarta-feira, dia 11.

O Enquirer nunca publicou as alegações de Aniston e o publicitário Stephen Huvane disse: 

Jennifer nunca foi assediada por Harvey Weinsten, ele nunca chegou perto para tocá-la e ela nunca esteve sozinha com ele.

Entretanto, em 2019, Jennifer disse à revista Variety sobre o comportamento porco de Weinstein durante a première do filme Fora de Rumo:

Eu lembro que eu estava na mesa com Clive Owen, alguns produtores e um amigo meu estava sentado comigo. E ele [Harvey] literalmente veio até a mesa e disse para o meu amigo: Levanta! E eu fiquei tipo: Ai meu deus! Então, meu amigo se levantou e Harvey sentou em seu lugar. Foi esse o nível de comportamentos grosseiro que ele teve.

Aniston disse, por fim, que Weinstein tentou fazer com que ela usasse um vestido da grife de sua esposa na première do filme, mas recusou.

Veja, abaixo, os famosos que falaram sobre denúncia contra o produtor:


A atriz britânica Romola Garai diz que se sentiu violentada por Harvey. - Eu tive que comparecer ao quarto de hotel dele no Savoy e ele abriu a porta de roupão. Eu tinha apenas 18 anos. Eu me senti violentada, ficou gravado na memória, contou a atriz ao jornal The Guardian.

Deixe um comentário

Atenção! Os comentários do portal Estrelando são via Facebook, lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios poderão ser denunciados pelos outros usuários, acarretando até mesmo na perda da conta no Facebook.

Enquete

Você acha que ainda existe algo entre Brad Pitt e Jennifer Aniston?

Obrigado! Seu voto foi enviado.