X

NOTÍCIAS

Publicada em 07/05/2020 às 07:42 | Atualizada em 07/05/2020 às 07:59

Após ser acusado de assédio sexual, Kevin Spacey compara decadência de sua carreira com a pandemia do coronavírus

O ator ressurgiu, em um vídeo, para questionar: - Se não posso atuar, quem sou eu?

Da Redação

Divulgação

Kevin Spacey surgiu em um novo vídeo, gravado no dia 4 de abril, para uma conferência alemã, chamada Bits & Pretzels, que acontece por três dias durante o famoso evento Oktoberfest, que foi cancelado este ano por conta do novo coronavírus. O ator fez um registro diretamente de sua casa por cerca de dez minutos e acredita que pode se comparar com aqueles que perderam seus empregos por conta da pandemia, por causa da rápida queda de sua carreira em Hollywood após virem à tona uma série de alegações de agressão sexual contra ele:

- Meu mundo mudou completamente no outono de 2017. Meu emprego, muitos dos meus relacionamentos, minha posição no meu próprio setor desapareceram em questão de horas. Nesse caso, sinto que posso me relacionar com o que é ter o seu mundo parado de repente. E embora possamos nos encontrar em situações semelhantes, embora por razões e circunstâncias muito diferentes, ainda sinto que algumas das lutas emocionais são praticamente as mesmas.

O ator de 60 anos de idade ainda continua:

- E, por isso, tenho empatia por saber de repente que você não pode voltar ao trabalho ou que poderá perder o emprego, e é uma situação sobre a qual você não tem absolutamente nenhum controle.

Depois, o ex-protagonista de House of Cards ainda diz:

- Eu estava tão ocupado me definindo pelo que fiz ou pelo que estava tentando fazer, que quando tudo parou, eu não tinha ideia do que fazer a seguir, porque tudo que eu sabia era atuar. Quando minha carreira chegou a um fim estridente, quando me deparei com a incerteza de que nunca mais poderia ser contratado como ator, fiz uma pergunta que nunca havia me perguntado antes, que é: se não posso atuar, quem sou eu?

Lembrando que em 2017, o ator Anthony Rapp acusou Spacey de fazer avanços sexuais inadequados em relação a ele em 1986, quando Rapp tinha 14 anos de idade e Spacey 26 anos. Assim que Rapp contou sua versão da história por meio de um artigo no Buzzfeed, Spacey divulgou um comunicado afirmando que não se lembrava desse incidente e ainda pedindo desculpas pelo que teria sido um comportamento bêbado profundamente inapropriado e anunciando que ele escolhia agora viver como um homem gay.

Depois, mais de uma dúzia de homens se pronunciaram sobre alegações de má conduta sexual contra ele - que foram negadas pelo ator. Em novembro de 2017, Spacey se internou em uma clínica e, pouco tempo depois, surgiu uma nova acusação contra ele.

Assista ao vídeo, em inglês, logo abaixo:

A seguir, relembre mais famosos que foram acusados de assédio:


John Lasseter, chefe de animação da Disney e da Pixar, que dirigiu grandes filmes como Toy Story, Carros e Vida de Inseto, anunciou para seus funcionários o afastamento de seu cargo após o The Hollywood Reporter reunir uma série de acusações de má conduta. O site norte-americano relatou que fontes informaram que John era conhecido por agarrar, beijar e fazer comentários sobre aparência física. A atriz Rashida Jones e seu parceiro Will McCormack teriam até desistido de escrever o roteiro de Toy Story 4, por causa do assédio de Lasseter. Em comunicado interno, ele não fala sobre o assédio, mas pede desculpas se alguém se sentiu desrespeitado ou desconfortável por causa de conversas dolorosas e erros que ele cometeu durante a carreira. Recentemente tive diversas conversas que foram muito dolorosas para mim. Nunca é fácil assumir erros, mas é a única forma de aprender. Como resultado, tenho pensado muito no líder que sou hoje comparado ao mentor, defensor e exemplo que quero ser. Foi me dito que fiz alguns de vocês se sentirem desrespeitados e constrangidos. Essa nunca foi a minha intenção. Coletivamente, vocês são o meu mundo e me desculpo profundamente se os decepcionei. Quero me desculpar especialmente com qualquer um que tenha recebido um abraço indesejado ou qualquer gesto, de qualquer forma ou maneira, que pareça inapropriado. Não importa o quão benigna tenha sido minha intenção, todos tem o direito de estabelecer os próprios limites e tê-los respeitados, disse em comunicado. Lasseter ainda continuou e afirmou que irá se afastar do cargo por causa das acusações: Por mais difícil que seja para mim me afastar de um trabalho que amo e de um time que tenho em alta consideração, não apenas como artistas, mas como pessoas, sei que isso é o melhor para todos agora. Minha esperança é que esses seis meses sabáticos sejam a oportunidade de me cuidar melhor, recarregar e me inspirar, voltando com discernimento e perspectiva que preciso para ser o líder que vocês merecem.

Deixe um comentário

Atenção! Os comentários do portal Estrelando são via Facebook, lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios poderão ser denunciados pelos outros usuários, acarretando até mesmo na perda da conta no Facebook.

Enquete

Retrospectiva: qual famosa você acha que bombou mais em 2020?

Obrigado! Seu voto foi enviado.