X

NOTÍCIAS

Publicada em 11/05/2020 às 09:48 | Atualizada em 11/05/2020 às 09:52

Em processo de união estável, suposto namorado de Gugu Liberato fala pela primeira vez: - O fato de eu não constar no testamento não retira a minha condição de herdeiro

Thiago Salvático deu entrevista e explicou suas motivações para ter buscado justiça

Da Redação

Montagem-Divulgação

Desde a morte de Gugu Liberato, em novembro de 2019, Rose Miriam di Matteo, a viúva do apresentador, está lutando na justiça para ter a união estável reconhecida - a médica ficou de fora do testamento que apenas incluiu os três filhos e os sobrinhos. Além de Rose, pouco tempo depois surgiu outro nome: Thiago Salvático, que alega ter tido um relacionamento com Gugu por oito anos. O chef de cozinha, que mora na Alemanha, falou pela primeira vez, ao colunista Leo Dias, sobre suas motivações e como era a sua relação com o apresentador.

Primeiro, Thiago explicou por que demorou tanto para se manifestar e também entrar nessa briga para ter o seu relacionamento reconhecido:

- Não acho que tenha demorado. Precisei primeiro respeitar o meu luto. Foi muito difícil dar prosseguimento à minha vida depois do dia 21 de novembro. Alternava dias normais com dias muito ruins. Logo após o falecimento do Gugu, a minha irmã e o meu cunhado vieram morar aqui na Alemanha para me dar suporte emocional e me ajudar a dar continuidade ao meu trabalho e aos meus negócios. Os meus advogados me pediram para escrever em detalhes a minha história com o Gugu, do primeiro ao último dia. Tinha momentos em que eu não conseguia escrever por lembrar de tudo o que passamos juntos. O vazamento da petição inicial da ação — com quebra de segredo de Justiça — à imprensa expõe a minha intimidade. Sou julgado por pessoas que não me conhecem e nada sabem da minha história com o Gugu. Sou obrigado agora a me manifestar e a expor a minha versão dos fatos. Os meus advogados já estão tomando as providências para a proteção dos meus direitos.

Gugu morava no Brasil e Thiago na Alemanha. O chef, então, explica como ambos mantinham o relacionamento à distância:

- Quando conheci o Gugu em 2011, eu morava na Itália. Mudei definitivamente para a Alemanha em 2014. Apesar da distância, nós sempre mantivemos um relacionamento muito sólido e próximo. Eu viajei muito ao Brasil durante esse período para nos encontrarmos. Ele também me visitava na Alemanha. E realizamos diversas viagens juntos pelo Brasil e pelo mundo. Não medíamos esforços para nos encontrar. As pessoas estranham e perguntam: como é possível manter um relacionamento a distância? Mas para mim isso apenas mostra a força do nosso relacionamento. E também é preciso entender a dinâmica de vida do Gugu. Ele se dedicava à mãe, aos irmãos, aos filhos em Orlando e a mim. Quando estava envolvido em gravações, tinha pouco tempo livre.

Em seguida, Thiago é questionado do porquê Gugu não ter assumido a homossexualidade, já que mantinha um relacionamento com um homem:

- Esse tema é muito sensível. As razões que levaram o Gugu a preservar a intimidade e a privacidade dele estão muito bem explicadas na ação. O local apropriado para essa discussão é a Justiça. Quanto ao nosso relacionamento, desde o início ele deixou claro que deveríamos nos preservar. O que não significa dizer que vivíamos de forma secreta ou escondida. Muito pelo contrário. As pessoas mais próximas ao Gugu, com exceção dos filhos e da mãe dele, me conheciam. Gugu era muito reservado. Viajávamos juntos, ficávamos no mesmo quarto, fazíamos as refeições e os passeios juntos. No Brasil, eu também andava ao lado dele e frequentava todas as residências na condição de companheiro. Mas essa decisão de preservar a intimidade o impedia de abordar esse assunto livremente junto aos filhos, ao irmão, à mãe, aos fãs e à imprensa.

Thiago hoje busca ser reconhecido como companheiro de Gugu na justiça. Mas ele ficou de fora do testamento. Sobre isso, ele disse:

- Quando o Gugu fez o testamento, em 2011, ele não me conhecia. Existe aí uma questão jurídica para advogados e para o juiz, mas o fato de eu não constar no testamento de 2011 não retira a minha condição de herdeiro, como companheiro. Eu sei o papel e a importância que tive na vida do Gugu. O nosso relacionamento só terminou em razão do falecimento dele. A minha pretensão é legítima. Eu tenho a obrigação de defender a nossa relação e a verdade. Apresentei muitos documentos na ação. Também juntei parecer jurídico elaborado pela dra. Maria Berenice Dias, uma das maiores autoridades em direito homoafetivo no Brasil. Confio que a Justiça reconhecerá a união estável que mantive com Gugu.

Homero Salles, por sua vez, que manteve uma amizade com Gugu por 40 anos, não citou nomes, mas mostrou sua indignação em um post de Facebook. Confira o texto completo logo abaixo:

RESPEITO!!! O que está levando as pessoas a essa exposição e perseguição feroz a procura de detalhes íntimos sobre a vida privada do Gugu? Que desvio de caráter sórdido e cruel faz com que o ser humano esqueça de seus filhos, sua família e sua mãe? Qual a razão de manchar a biografia de alguém que nunca prejudicou ninguém? Existe um abismo entre a vida pública e a privada...! COVARDIA é o nome para quem diz: eu sabia, mas esperou sua morte para sair de seu covil e destilar seu veneno... COVARDIA é fazer suposições, lançar boatos e tecer comentários sobre alguém que não pode se defender... mas deixou filhos, hoje adolescentes, amanhã adultos e que irão carregar para o resto da vida as infâmias, as maledicências, as covardias praticadas por trás da proteção de uma tela de computador... Os verdadeiros amigos, os guardiões das verdades, não se pronunciam (talvez em juízo...), não dão entrevistas e não falam coisas ruins, respeitando a memória de quem já partiu. Fico triste, muito triste em ver, ler e ouvir mentiras, disparates e calúnias... O tempo é senhor da razão e na hora certa, bocas se calarão, tardiamente , mas se calarão... eu confio na Justiça dos homens e sobretudo na de Deus... #respeitemgugu.

A seguir, relembre as polêmicas em relação à herança de Gugu Liberato:


No dia 02 de junho, Thiago Salvático desiste de brigar pela herança do suposto companheiro, Gugu Liberato. Segundo informações do colunista Leo Dias, a decisão foi tomada por motivos pessoais e a Justiça de São Paulo já reconheceu a desistência do chef de cozinha. O advogado de Rose Miriam di Matteo, Nelson Willians, foi procurado pelo ESTRELANDO e emitiu o seguinte comunicado sobre o assunto: Desde o início afirmei que o aparecimento repentino desse senhor só tinha a finalidade de tumultuar o processo principal, que é o reconhecimento de União Estável da viúva Rose Miriam com Gugu Liberato; além de provocar imenso desconforto a seus familiares e ir contra os desejos do próprio apresentador. Quando vivo, Gugu nunca apresentou à família e ao seu grande público — em nenhum momento de sua vida — outra condição senão aquela revelada em inúmeras capas de revistas e reportagens, a de um homem de família heterossexual. Não tendo, agora, nada mais a comentar.

Deixe um comentário

Atenção! Os comentários do portal Estrelando são via Facebook, lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios poderão ser denunciados pelos outros usuários, acarretando até mesmo na perda da conta no Facebook.

Enquete

Qual polêmica envolvendo casais famosos mais te surpreendeu?

Obrigado! Seu voto foi enviado.