X

NOTÍCIAS

Publicada em 27/10/2021 às 16:45 | Atualizada em 27/10/2021 às 16:47

Príncipe Andrew tem até julho de 2022 para responder perguntas sobre caso de abuso sexual

O monarca é acusado pela norte-americana Virginia Giuffre, que alega ter sido traficada até o Reino Unido quando era adolescente

Da Redação

The Grosby Group

Príncipe Andrew tem até o dia 14 de julho de 2022 para esclarecer todas as dúvidas da Justiça dos Estados Unidos a cerca da acusação de abuso sexual feita contra ele. Segundo o The Guardian, o processo civil foi movido por Virginia Giuffre, que, assim como o monarca, também dará seu depoimento sob juramento. 

Caso você não se lembre, a norte-americana acusa o filho caçula da Rainha Elizabeth II de ter a abusado sexualmente quando ela era adolescente. Virginia teria sido traficada até o Reino Unido pelo criminoso sexual condenado Jeffrey Epstein, que era amigo do duque. 

Os advogados do príncipe chamam as acusações de infundadas. E ele nega veementemente que tenha agredido Giuffre. Em entrevista para a BBC, ele diz:

Posso dizer com toda a certeza que isso nunca aconteceu. Não me lembro de alguma vez ter conhecido essa senhora, absolutamente nenhuma.

O Duque de York também negou se lembrar de uma fotografia onde aparece com o braço em volta da cintura de Giuffre, e questionou se a mão era realmente dele. 

Abaixo, veja os famosos que foram acusados de assédio


John Lasseter, chefe de animação da Disney e da Pixar, que dirigiu grandes filmes como Toy Story, Carros e Vida de Inseto, anunciou para seus funcionários o afastamento de seu cargo após o The Hollywood Reporter reunir uma série de acusações de má conduta. O site norte-americano relatou que fontes informaram que John era conhecido por agarrar, beijar e fazer comentários sobre aparência física. A atriz Rashida Jones e seu parceiro Will McCormack teriam até desistido de escrever o roteiro de Toy Story 4, por causa do assédio de Lasseter. Em comunicado interno, ele não fala sobre o assédio, mas pede desculpas se alguém se sentiu desrespeitado ou desconfortável por causa de conversas dolorosas e erros que ele cometeu durante a carreira. Recentemente tive diversas conversas que foram muito dolorosas para mim. Nunca é fácil assumir erros, mas é a única forma de aprender. Como resultado, tenho pensado muito no líder que sou hoje comparado ao mentor, defensor e exemplo que quero ser. Foi me dito que fiz alguns de vocês se sentirem desrespeitados e constrangidos. Essa nunca foi a minha intenção. Coletivamente, vocês são o meu mundo e me desculpo profundamente se os decepcionei. Quero me desculpar especialmente com qualquer um que tenha recebido um abraço indesejado ou qualquer gesto, de qualquer forma ou maneira, que pareça inapropriado. Não importa o quão benigna tenha sido minha intenção, todos tem o direito de estabelecer os próprios limites e tê-los respeitados, disse em comunicado. Lasseter ainda continuou e afirmou que irá se afastar do cargo por causa das acusações: Por mais difícil que seja para mim me afastar de um trabalho que amo e de um time que tenho em alta consideração, não apenas como artistas, mas como pessoas, sei que isso é o melhor para todos agora. Minha esperança é que esses seis meses sabáticos sejam a oportunidade de me cuidar melhor, recarregar e me inspirar, voltando com discernimento e perspectiva que preciso para ser o líder que vocês merecem.

Deixe um comentário

Atenção! Os comentários do portal Estrelando são via Facebook, lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios poderão ser denunciados pelos outros usuários, acarretando até mesmo na perda da conta no Facebook.

Enquete

O que você achou da polêmica fala de Príncipe Harry sobre as demissões na pandemia?

Obrigado! Seu voto foi enviado.