X

NOTÍCIAS

Publicada em 21/04/2022 às 00:03 | Atualizada em 21/04/2022 às 16:18

Saiba o que esperar de D.P.A 3: Uma Aventura no Fim do Mundo

O filme estreia dia 21 de abril nos cinemas

Bárbara More

Divulgação

Os Detetives do Prédio Azul estão prontos para solucionar mais um mistério! Após terem encarado uma aventura marítima no primeiro filme e uma viagem à Itália no segundo, Pippo, Bento e Sol embarcam em uma história congelante em D.P.A 3: Uma Aventura no Fim do Mundo. Encerrando o ciclo da segunda e mais duradoura geração de detetives, o longa estreia dia 21 com abril nos cinemas. 

Dessa vez, os detetives estão em apuros após Severino encontrar a metade de um colar poderoso nos escombros de um avião. O que parecia um inofensivo acessório é, na verdade, a parte maldosa do Medalhão de Uzur, responsável por controlar e manipular toda a magia existente no mundo. Assim que coloca o artefato no pescoço, o porteiro tão querido por todos começa a se transformar em uma figura maligna e muito perigosa. Agora, o trio precisa entrar em ação para ajudar Severino, o que acaba os levando rumo a uma aventura congelante no fim do mundo. No entanto, nessa missão, eles não estarão sozinhos! Contarão com a ajuda e as trapalhadas da feiticeira Berenice. 

O longa-metragem tem direção de Mauro Lima, que ostenta uma filmografia voltada ao público adulto e pautada em figuras reais. O diretor descreveu o convite ao projeto infantil como peculiar e arriscadoGravado em 2019, o filme atrasou a estreia por conta da pandemia de Covid-19 e apresenta os atores três anos mais novos. A produção foi realizada em clima de despedida, pois encerra a participação do trio na série que já exibe episódios com o novo elenco. 

Além de ter assistido ao filme em primeira mão, o ESTRELANDO participou da coletiva de imprensa com o elenco e vai te contar o que esperar de D.P.A 3: Uma Aventura no Fim do Mundo.

Amadurecimento dos personagens

Sempre no papel de protetor do grupo, Severino agora terá que encarar a difícil tarefa de ser o protegido. Tomado pela energia negativa do medalhão, o personagem acaba deixando a bondade para trás e se transforma em um vilão. Durante a coletiva, Ronaldo Reis falou sobre as dificuldades de interpretar a versão má do porteiro.

- Eu tinha que fazer o Severino mau, eu tinha que ser mau o tempo todo. Isso me gerou uma concentração muito grande. Eu me lembro que nos dias que eu tinha que filmar como o vilão, eu ficava muito retraído, com pensamentos bem tenebrosos, eu não queria ter contato com ninguém, eu ficava o tempo todo tendo um certo asco de todo mundo para eu poder passar de verdade toda essa maldade, essa energia duvidosa. A gente acaba adquirindo isso com o decorrer do tempo e com muitos trabalhos, eu fui muito bem influenciado e orientado pelo diretor que me deu muitos caminhos legais para interpretar o vilão.

Além disso, Letícia Braga falou que a aventura foi importante para a detetive Sol, que passou por um momento de amadurecimento e sofrimento ao tentar resgatar o padrasto que tanto ama. Interpretado por Anderson Lima, Bento também cresceu e apresentou um sentimento de dever cumprido ao curtir uma última aventura com os amigos antes de embarcar para o Chile.

Nicole Orsini revelou que também enfrentou um novo desafio ao interpretar a feiticeira Berenice.

- Na verdade, era para ser uma participação de uma temporada, só que a resposta do púbico foi tão grande, foi recebida tão bem, que o Gloob me deixou como personagem fixa. No D.P.A 3, a Berenice pode estar do lado dos detetives como uma quarta detetive, investigando por um bem maior, salvar o Severino dessa maldade toda. Foi incrível, porque na série eu estou acostumada a sempre causar confusão e o mistério que os detetives vão ter que investigar. Mostrar que ela não é só essa garota mimada, que quer provar ser a feiticeira poderosa e que as pessoas têm medo dela. É importante mostrar que ela também esse lado bom, no fundo, ela gosta dos detetives.

Participação especial de Lázaro Ramos

Assim como os dois primeiros filmes da trilogia, D.P.A 3 apostou em poderosas participações especiais, como Rafael Cardoso, Alinne Moraes e Lázaro Ramos. O marido de Tais Araújo se destacou ao surgir no papel de um excêntrico bruxo dono de uma fábrica de doce de leite. O personagem Mago Elergun difere de tudo que ele já fez e Lázaro cativa na atuação. 

Sobre trabalhar com o ator veterano, Letícia Braga declarou:

Trabalhar com o Lázaro foi muito gostoso, porque ele fazia a gente rir o tempo todo. Às vezes, era difícil se concentrar de tão engraçado que era. Ele é um ator que aproveita todo espaço, ele tem uma linguagem corporal incrível. Ele anda, ele dança, ele fala, ele não esquece a fala dele enquanto ele está fazendo um monte de movimentos, ele não esquece a entonação. É um ator muito bom, ensinou muita coisa para a gente, assim como muitas outras participações. 

Nicole Orsini acrescentou:

Em uma cena. O mais louco foi isso, e uma cena que a gente teve com ele, a gente aprendeu um monte de coisa. Eu como profissional sempre busco aprender com cada profissional que passa na nossa trajetória. O Lazaro não precisava abrir a boca para ensinar alguma coisa, ele é assim. A gente conseguiu aprender com todas as participações que tiveram no filme, uma experiência incrível.

Klara Castanho como a vilã Dunhoca

Klara Castanho surge no papel da vilã Dunhoca, filha da Bruxa Duvíbora, interpretada por Alexandra Richter. A dupla persegue os detetives na tentativa de recuperar o medalhão perdido, rendendo boas risadas com as suas interações e desventuras. Sobre o fime, a atriz revelou ser uma grande responsabilidade embarcar em um projeto tão conhecido pelo público infantil. 

- Quando você entra em um projeto de grande sucesso, ou você entra para agregar, ou você entra com medo. Eu entrei com os dois. Você tem uma grande responsabilidade, mesmo que eu já tenha feito diferentes coisas, eram sempre mais voltadas para o público adulto. Você entra com um olhar diferente e tendo que experimentar coisas diferentes. A responsabilidade de ser odiada por crianças veio para a gente dessa vez.

Klara, que estava acostumada a interpretar papéis realistas, realizou um sonho ao viver uma bruxa que vira cobra.

- Aqui eu falo que eu experienciei de uma vez só tudo que eu nunca tinha vivido, porque além de ter uma linguagem totalmente voltada para o público infantil, a gente ainda tinha efeitos especiais. Eu era uma bruxa que virava cobra. Eu realizei sonhos e fantasias de criança. De sempre ter ido no básico na atuação mais realista, em me botarem para chorar, adoram me ver chorar. E nesse não rolou choro. Então a experiência toda, desde o início, foi experimentando coisas muito novas e ainda tendo o bônus de viajar para o fim do mundo. O primeiro contato com efeito especial, e eu particularmente adoro filme de super-herói, adoro filme da Marvel. Então ter um gostinho do que viria e ver que resultado ficou tão legal. Desde o início, com primeira transformação e o primeiro teletransporte delas.

Gravações no fim do mundo

A neve e os cenários congelantes do filme não eram efeitos especiais. Isso mesmo! O elenco viajou até o Ushuaia, cidade da Argentina conhecida como Fim do Mundo, para as gravações do longa. A produtora-executiva do filme revelou como surgiu a ideia:

- A gente estava na Itália passando muito calor porque era verão. Aí a gente comentou: Nossa, mas no próximo filme a gente podia passar um pouquinho de frio, né? Aí veio a ideia fazer um filme na neve. Partindo do princípio de que seria na neve, todo o roteiro foi criado em cima de ser um filme no Ushuaia, no Fim do Mundo. É um lugar muito frio e extremo, mas, em compensação, é um lugar que a gente poderia garantir que teria neve em qualquer momento da filmagem. 

Ela também contou como foi a experiência.

- Lá não é um local comum de filmagem, a grande produção antes da gente foi O Regresso, que filmou lá com o Leonardo DiCaprio. Então a gente teve que criar uma estrutura para a nossa produção. Cada lugar que nós íamos era um lugar completamente inóspito de neve. Montava a nossa cabaninha, a nossa barraca com chocolate quente, aquecedores, bolsinha de gel para botar nas mãos e nos pés. Toda uma proteção de equipamento especial, porque os equipamentos congelavam, celular congelava. A gente conseguiu planejar essa produção para que tudo funcionasse e ninguém ficasse doente ou congelasse lá no meio da filmagem.

Assista ao trailer oficial de Detetves do Prédio Azul 3: Uma Aventura no Fim do Mundo abaixo:

   

E aí, já garantiu o seu ingresso para o filme? 

Deixe um comentário

Atenção! Os comentários do portal Estrelando são via Facebook, lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios poderão ser denunciados pelos outros usuários, acarretando até mesmo na perda da conta no Facebook.

Enquete

De qual lado da polêmica envolvenco Amaury Nunes e Karina Bacchi você está?

Obrigado! Seu voto foi enviado.