X

NOTÍCIAS

Publicada em 10/05/2021 às 08:05 | Atualizada em 10/05/2021 às 08:58

Paulo Gustavo não tinha nenhuma comorbidade, diz equipe médica do ator

Ele foi vítima da Covid-19 aos 42 anos de idade

Da Redação

Divulgação

Parte da equipe médica que cuidou de Paulo Gustavo, morto na última terça-feira, dia 4, em decorrência das complicações da Covid-19, disse ao Fantástico, do domingo, dia 9, que o ator não tinha nenhuma comorbidade e era saudável.

Fabio Miranda, chefe da terapia intensiva do hospital Copa Star, no Rio de Janeiro, onde o ator permaneceu 53 dias internado, afirmou que ele não fazia parte do grupo de risco para o novo coronavírus.

- Não. Não tinha nenhuma doença, disse.

Os médicos ainda desmentiram as especulações de que um quadro de asma crônica teria interferido no caso. A asma de Paulo estava controlada há muitos anos, era leve e não teve nenhuma relação com o quadro de Covid-19.

Segundo a reportagem do Fantástico, o ator fez três tomografias quando soube do diagnóstico e, na terceira, uma semana depois dos primeiros sintomas, já tinha 75% dos pulmões afetados. Ele foi intubado no oitavo dia de internação, quando os médicos notaram nos exames que praticamente total a função pulmonar estava comprometida.

- A principal mensagem que a gente tira num quadro que nem o dele é a agressividade da doença, diz Rafael Pottes.

Fabio Miranda ainda afirmou que as complicações em decorrência da doença afetaram outros órgãos:

- Cérebro e coração foram os órgãos imediatamente atingidos por essa quantidade de ar. Não tem como corrigir isso, disse o médico, citando o quadro de pneumomediastino, nome que se dá quando o ar do pulmão vaza para o espaço onde fica o coração.

Susana Garcia, melhor amiga de Paulo e médica, também comentou sobre as condições de tratamento que ele recebeu:

- As pessoas ficam na internet inventando doença para ele. Ele era completamente saudável. Ele teve o melhor tratamento, foi feito tudo que foi possível por ele. E ele morreu.

Paulo tinha 42 anos de idade e morreu no dia 4 de maio após permanecer 53 dias internado.

Além dos depoimentos dos médicos, o Fantástico também conversou com a família e os amigos do ator.

Tatá Werneck, por exemplo, apareceu chorando para relembrar o amigo:

- Era a pessoa mais engraçada que eu já vi em qualquer lugar.

Fábio Porchat, amigo há mais de 20 anos de Paulo, falou sobre o início da carreira deles:

- A turma era eu, Marcus Majella e Paulo Gustavo, olha que coisa divertida. E a gente ia para a minha casa no Rio e ficava ensaiando e fazendo palhaçada.

Ingrid Guimarães, Preta Gil, Mônica Martelli, Samantha Schmutz também se emocionaram ao lembrarem a convivência com o ator. Abaixo, veja quem mais lamentou a perda:


Marcelo Medici também foi lamentar a morte de Paulo Gustavo nas redes sociais e escreveu no Instagram: ah Paulo, quantas risadas. não estou acreditando. eu que nunca entendi sua urgência em tudo, achava que você era apenas atazanado, além de extremamente talentoso. você também era uma peça, que fica sem reposição. meu maior abraço pra sua mãe, pra Ju, pro Thales e pros seus pequenos.

Deixe um comentário

Atenção! Os comentários do portal Estrelando são via Facebook, lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios poderão ser denunciados pelos outros usuários, acarretando até mesmo na perda da conta no Facebook.

Enquete

De qual lado da confusão da família Medina você está?

Obrigado! Seu voto foi enviado.