X

FOTOS

Publicada em 10/09/2019 às 12:05 | Atualizada em 10/09/2019 às 14:27

Glamour Garcia relembra depressão e relata: - O que me trouxe à vida mesmo foi o teatro

A atriz transexual hoje interpreta Britney em A Dona do Pedaço

Da Redação

Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio, segundo a Organização Mundial da Saúde, acontece nesta terça-feira, dia 10, e essa foi exatamente a temática que o Encontro com Fátima Bernardes abordou. O programa contou com a participação de Luisa Possi, Pedro Carvalho e Glamour Garcia, que interpreta Britney em A Dona do Pedaço.

Glamour é transexual e faz o papel de uma mulher trans na atual novela das 21h da TV Globo. A atriz comentou que a comunidade LGBTQ+ tem uma tendência maior à depressão e suicídio e que vivemos em uma sociedade superficial.

- A gente vive numa sociedade que fica na superfície de tudo. E esse superficial acaba atrapalhando a gente a se aprofundar nos nossos sentimentos. Pensar em depressão, falando de pessoas trans, por exemplo, é um quadro muito abrangente. Muitas pessoas trans desenvolvem depressão pela perseguição sistemática

Após ouvir depoimentos sobre depressão da plateia e também dos demais convidados, Glamour relatou sua experiência na infância e adolescência:

- Eu sofri bastante. Mas a minha personalidade e a criação dos meus pais fizeram com que eu perseverasse. A gente tem que lembrar que bullying é um conjunto de ações que acabam culminando em violências sistemáticas. São violências verbais e físicas que trazem um retrocesso pessoal, é um processo de todas as perdas: da sua cidadania, autoconfiança, capacidade. Em muitos momentos, me senti completamente perdida, ausente de tudo isso. Autoestima zero, contou.

Para finalizar, a artista destacou a importância de uma boa rede de apoio e achar algo que te deixe feliz, que no caso dela foi o teatro:

- O que me trouxe à vida mesmo foi o teatro. Sempre tive quadros de depressão em muitos momentos por isso: pelo bullying, pela perseguição sistemática, as muitas agressões que infelizmente aconteceram. O teatro foi uma possibilidade de não só me desenvolver, mas de ter amor, ter anseio, de estudar, me entregar à vida.


Se você conhece alguém que esteja passando por dificuldades emocionais e/ou psicológicas e que precise de ajuda, sendo um suicida em potencial ou não, ligue para o número 188. É o contato do CVV (Centro de Valorização à Vida), que possui voluntários capacitados 24 horas por dia à disposição. A ligação é gratuita para todo o Brasil.

A seguir, veja mais celebridades trans que fazem sucesso no mundo do entretenimento: 


Deixe um comentário

Atenção! Os comentários do portal Estrelando são via Facebook, lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios poderão ser denunciados pelos outros usuários, acarretando até mesmo na perda da conta no Facebook.
X

Nenhuma Enquete encontrada