X

NOTÍCIAS

Publicada em 27/01/2020 às 15:55 | Atualizada em 27/01/2020 às 16:15

Pai de Meghan Markle ameaça dar entrevista todos os meses caso a filha não o responda: - É a única arma que eu tenho

Thomas Markle apareceu no programa Good Morning Britain nesta segunda-feira, dia 27

Da Redação

The Grosby Group

Thomas Markle causou polêmica mais uma vez. O pai de Meghan Markle deu uma entrevista para o programa Good Morning Britain nesta segunda-feira, dia 27, e falou sobre a saída da filha da realeza. Como você viu aqui no ESTRELANDO, Meghan e o marido, príncipe Harry, anunciaram no início deste mês que iriam se afastar de seus compromissos e responsabilidades como membros da família real. Recentemente, o casal também abriu mão de seus títulos formais, e oficialmente não são mais o Duque e a Duquesa de Sussex.

- Ainda estou muito decepcionado com o que aconteceu. Acho que é um mal entendido que precisa ser resolvido - não na televisão, e não na frente do mundo, mas entre duas famílias, com nós três ou quatro nos encontrando para falar sobre isso. Eu não tenho certeza, exatamente, como abordar isso. Eu sempre espero que consigamos nos encontrar em algum momento. Entretanto, agora, com tudo o que está acontecendo [...] A saída da realeza vai causar ainda mais problemas. O que eu estou falando agora também vai causar problemas com Meghan e Harry. Mas eu não consigo entender o que está acontecendo. Como um avô, estou muito decepcionado que ainda não vi o meu neto. E eu realmente sinto falta da minha filha. Eu nunca nem conheci Harry, desabafou Thomas.

Ele também fez uma ameaça à filha e ao genro.

- Para mim, não há nenhum outro modo de entrar em contato com eles. Eu basicamente vou dar uma entrevista e esperar 30 dias por algum tipo de resposta, e se eu não tiver uma resposta, eu tentarei outra entrevista. É a única arma que eu tenho. Eu não posso entrar em contato com a realeza. Eu posso mandar uma carta, mas não sei se chegará a eles. Eu já fiz isso. Eu já mandei cartas através de Doria [mãe de Meghan Markle], para chegar até Meghan, e isso não aconteceu. Se eles quiserem entrar em contato comigo, isso não será um problema. Eles poderão fazer isso facilmente.

Thomas ainda falou sobre o infarto que sofreu dias antes do casamento de Harry e Meghan

- Eu organizei 41 páginas do hospital, onde o médico disse que, se eu não fizesse o procedimento, eu estaria morto agora. Ele também disse, em uma declaração, que não permitiria que eu voasse. Então provamos isso, colocamos no mundo e atualmente todos sabem disso. Acho que Harry e Meghan não acreditaram. Essa é a única coisa que posso assumir. Mas provamos isso tantas vezes que, num determinado ponto, chega a hora de conversar. É só o que eu posso oferecer. Eu não sei mais o quê posso dar para eles.

E disse como se sentiu ao ver príncipe Charles ocupando o seu lugar no casório.

- Isso foi alguns dias depois do meu procedimento. Eu estava muito triste em não poder estar lá. Mesmo assim, achei linda a cerimônia. Eu estava honrado que Charles andou com a minha filha até o altar e muito agradecido, mas gostaria que tivesse sido eu. Eu chorei um pouco por causa disso. 

Thomas também fez críticas às posturas de príncipe Harry.

- Eu acho que Harry deveria ter vindo falar comigo desde o início. Ele pediu a mão dela para mim por telefone e eu acho que um membro da família real, que tem um avião disponível a qualquer momento, poderia ter vindo ao México e pedido pela mão dela para mim pessoalmente. Eu também acho que ele poderia falar comigo agora. Isso não pode continuar acontecendo. Eu estou fazendo um grande drama para o mundo todo, é um pouco ridículo, mas é um problema de família e deveria ser resolvido como um problema familiar.

E assumiu que mentiu ao dizer, no passado, que foi procurado pela filha e pelo genro enquanto ainda estava no hospital.

- Sim, eu menti. Eles não falaram nada sobre a minha saúde. Na verdade, eu falei isso para que eles parecessem pessoas melhores. Eu não queria que as pessoas pensassem que eles não tinham consideração e que não se importavam comigo. Mas eu estava muito chateado por eles não se importarem. Naquele momento, eu entendia que o casamento era algo grandioso, mas pensei que ela consideraria estar ao meu lado enquanto eu estava no hospital. Ela é a minha filha e eu a amo muito.

Thomas alegou que não acha que Meghan esteja sofrendo racismo da imprensa internacional. 

- Tenho problemas em acreditar nisso. Raça nunca foi um problema para Meghan na escola ou em qualquer lugar. Não notei isso na Inglaterra e acho que a Inglaterra é ainda mais liberal do que os Estados Unidos quando falamos de raças. Então não acho que ela está sofrendo preconceito ou sendo estereotipada por causa do racismo.

E concordou com as críticas que o casal está recebendo por isso. 

- Eu acho que as críticas são justificadas. Se você quer fazer isso, também deve ser responsável pelas coisas que está pregando.

Assista à entrevista na íntegra abaixo, em inglês:


Confira, também, tudo sobre a saída de Meghan Markle e príncipe Harry da realeza:


Diversos veículos internacionais especulam que essa vontade do Duque e da Duquesa de Sussex de deixar a família real tem a ver com as constantes críticas que ambos estavam sofrendo desde que assumiram o relacionamento, em 2016. Após o casamento, em maio de 2018, os dois reclamaram da perseguição da mídia inglesa e até desabafaram sobre o assunto algumas vezes. O casal até mesmo chegou a processar tabloides.

Deixe um comentário

Atenção! Os comentários do portal Estrelando são via Facebook, lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios poderão ser denunciados pelos outros usuários, acarretando até mesmo na perda da conta no Facebook.

Enquete

O que você está achando da reprise de Fina Estampa?

Obrigado! Seu voto foi enviado.