X

FOTOS

Publicada em 15/04/2020 às 10:26 | Atualizada em 15/04/2020 às 10:55

Angelia Jolie diz que as pessoas devem amar umas às outras em meio a pandemia do novo coronavírus

A atriz conversou por chamada de vídeo com a Dra. Nadine Burke Harris, cirurgiã geral de um hospital da Califórnia, nos Estados Unidos

Da Redação

Angelina Jolie, que costuma se manifestar em períodos delicados, falou sobre a pandemia do novo coronavírus em um vídeo especial realizado para a revista TIME. A atriz conversou por chamada de vídeo com a Dra. Nadine Burke Harris, cirurgiã geral de um hospital da Califórnia, nos Estados Unidos, e deu a sua opinião sobre a postura que as pessoas devem adotar nesses tempos de quarentena e isolamento social - medidas essenciais para que a transmissão do vírus diminua em todo o mundo, segundo os especialistas.

- Acho muito importante que as pessoas ouçam isso. Que amem umas às outras, que se preocupem com o próximo. Esteja presente, faça parte de uma rede de apoio, abra seus olhos, independente de você ser um tutor ou um amigo. Realmente espero que as pessoas escutem isso, e que elas se manifestem, prestem mais atenção, e que não estejam paradas em um momento em que estejam pensando Bem, talvez isso não seja problema meu. As crianças não estão indo para a escola agora, e muitas pessoas não estão identificando o que está acontecendo em suas próprias casas.

Jolie também refletiu sobre o aumento de abuso infantil neste período de isolamento. Desta vez, isso foi pontuado em um artigo, também para a revista TIME.

[As crianças] são especialmente vulneráveis a muitos impactos secundários da pandemia em nossa sociedade. Isolar uma vítima da família e amigos é uma tática bem conhecida de controle por parte dos agressores, o que significa que o distanciamento social necessário para interromper a Covid-19 é aquele que inadvertidamente alimentará um aumento direto do trauma e do sofrimento de crianças vulneráveis. [A pandemia] chega em um momento em que as crianças são privadas das próprias redes de apoio que as ajudam a lidar [com os abusos]: de amigos e professores de confiança à atividades esportivas depois da escola, além de visitas à casa de um parente amigo que oferece uma fuga do ambiente abusivo.

A artista, que é mãe de Maddox, de 18 anos de idade, Pax, de 16 anos, Zahara, de 15 anos, Shiloh, de 13 anos, e Vivienne e Knox, de 11 anos de idade, ainda falou sobre o papel da escola nos casos de abuso infantil.

[As escolas] agem como salva-vidas, oferecem oportunidades de salvação e também um escudo, oferecendo proteção a crianças que vivem em ambientes violentos. Não é só que as crianças perderam redes de apoio. O bloqueio também significa menos olhos adultos nesta situação. Em casos de abuso infantil, os Serviços de Proteção à Criança costumam ser chamados por terceiros, como professores, orientadores, coordenadores do programa após a escola e treinadores.

Realmente é uma preocupação válida neste período em que vivemos, não é? Abaixo, veja o bate-papo completo entre a atriz e a médica, em inglês:


A seguir, relembre alguns momentos de Angelina Jolie com os seus filhos:


Deixe um comentário

Atenção! Os comentários do portal Estrelando são via Facebook, lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios poderão ser denunciados pelos outros usuários, acarretando até mesmo na perda da conta no Facebook.

Enquete

Qual polêmica envolvendo casais famosos mais te surpreendeu?

Obrigado! Seu voto foi enviado.