X

NOTÍCIAS

Publicada em 26/08/2021 às 11:08 | Atualizada em 26/08/2021 às 12:32

Solteira, Luiza Brunet relembra episódio de violência doméstica, fala sobre incentivar denuncias e revela: - Meu coração está abertíssimo

A modelo ainda participou do clipe de uma música que trata sobre o assunto

Da Redação

Divulgação

Nesta quinta-feira, dia 26, estreia o clipe da música 180, uma parceria de Alok com os MCs Hariel, Marks, Dricka, Davi, Leozinho ZS e DJ Victor. A faixa trata da violência contra a mulher e busca incentivar as vítimas a pedirem socorro, trazendo como personagem do vídeo ninguém menos que Luiza Brunet - que afirma ter sofrido esse tipo de agressão por parte do então namorado, Lírio Parisotto, cinco anos atrás.

Em conversa com o jornal Extra, a modelo admite que teve certas dificuldade ao gravar sua participação - que conta até mesmo com maquiagem para simular ferimentos no rosto - por conta das lembranças que acabou recordando, mas ressalta a importância de estimular as vítimas a denunciarem seus agressores:

- No clipe, vivo uma mulher de classe média alta que sofre violência doméstica. Ela se empodera e faz a denúncia. É a minha história. E também de muitas mulheres. Quando fui gravar as minhas cenas, o ator que interpreta o meu marido, ficou todo preocupado, justamente pelo que vivi. Mas disse: Não se preocupe, estamos representando, o sentimento aqui é outro. Só que foi punk. Veio mesmo a lembrança muito nítida do que sofri.

Incentivar as denúncias, aliás, é algo que Luiza vem se empenhando em fazer. Depois do que alega ter sofrido, ela decidiu realizar diversas palestras pelo Brasil afora falando sobre o enfrentamento da violência contra a mulher - mas ressalta que isso não significa que o trauma tenha sido superado, apesar de ela já conseguir controlar a emoção quando faz seu relato:

- Estava dando uma palestra na fronteira do Brasil com a Venezuela e fiquei feliz de ver várias mulheres, mesmo numa região tão simples, tendo coragem de dividir relatos fortes. Nunca cicatriza uma ferida de qualquer agressão. Elas abrem e se fecham dependendo do nosso estado emocional. E eu procuro não esquecer. Eu passei por um sofrimento e tive a oportunidade de transformar tudo isso em uma pauta positiva. Me emociono quando falo, mas aprendi com o tempo a controlar até para estar forte para inspirar as outras mulheres.

A empresária ainda fala sobre a vulnerabilidade das vítimas, o que muitas vezes torna a denúncia mais difícil, e entrega que mesmo agora ainda tem medo do ex-companheiro que a teria agredido:

- Agressão é um processo que as mulheres movem e o agressor jamais vai admitir, sempre vai se sentir injustiçado. Isso deixa as vítimas vulneráveis. Tenho e nunca deixarei de ter medo, ainda mais de um homem na posição dele, que tem dinheiro e poder.

Encarando toda a situação com um misto de maturidade e autoconhecimento, Luiza admite que não apenas encontrou forças para lidar com a situação, mas também para ter coragem de se abrir para novos amores:

- Não estou namorando, mas meu coração está abertíssimo. O problema é que o nicho de homens que tenho interesse vai se afunilando. Gosto dos mais velhos, diferenciados... Depois dessa experiência que tive, e que achei que seria meu último, não foi. Busco algo que seja agregador. Não tenho problema em ficar sozinha, gosto da minha companhia, me satisfaço. Só que obviamente é bom estar apaixonada e ao lado de quem nos faz bem.

Confira o clipe da música 180, com a participação de Luiza Brunet, abaixo:


A seguir, relembre as famosas que já sofreram violência doméstica:


Nos Estados Unidos, o caso mais conhecido de agressão a uma famosa, com certeza foi o de Rihanna. Em 2009, a cantora foi agredida por Chris Brown quando namoravam há um bom tempo. O cantor nunca veio a público se desculpar pelo ocorrido, no entanto, decidiu fazer um desabafo emocionante em seu documentário Welcome to My Life. O vídeo mostra como ele era visto como um menino prodígio no mundo da música, e como seu relacionamento com Riri tinha tudo para dar certo. Afinal, os dois estavam estourando logo no começo da carreira, tinham uma música juntos e eram inseparáveis. De lá para cá, muitas coisas aconteceram. Segundo Chris, naquela época ele estava pensando em suicídio. Não comia, não dormia e só pensava em entorpecentes. A agressão marcou Rihanna para uma vida toda e, sobre isso, o cantor é sincero sobre como se enxerga nesta situação: - Eu me sinto um monstro. Já Riri soube dar a volta por cima e é muito admirada hoje em dia pela coragem de expor o caso e superar todo o drama que viveu. O rapper acabou sendo condenado a cinco anos de liberdade condicional e seis meses de serviço comunitário após se declarar culpado por agredir a ex, que em entrevista ao The Sun, desabafou sobre o ocorrido: - Foi estranho e confuso estar naquela posição e por mais raiva que eu tivesse e mais magoada e traída que me sentisse, eu pensei que ele cometeu aquele erro porque precisava de ajuda e quem iria ajudá-lo? Eu tive que lidar com tudo isso e não foi fácil para mim compreender em frente às câmeras e com o mundo assistindo. Era difícil prestar atenção na minha mente e entender as coisas porque tudo virou um circo e eu me senti protetora, senti que a única pessoa que odiavam era ele. Todos iriam dizer que ele era um monstro sem se preocupar com a fonte. E eu estava mais preocupada com ele.

Deixe um comentário

Atenção! Os comentários do portal Estrelando são via Facebook, lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios poderão ser denunciados pelos outros usuários, acarretando até mesmo na perda da conta no Facebook.

Enquete

O que você está achando das declarações de Gui Araujo em A Fazenda 13?

Obrigado! Seu voto foi enviado.