X

NOTÍCIAS

Publicada em 20/05/2021 às 16:27 | Atualizada em 20/05/2021 às 17:06

Amigos de Lady Di acreditam que princesa ainda estaria viva caso não tivesse feito entrevista polêmica em 1995; entenda!

Relatórios mais recentes mostraram que o jornalista Martin Bashir teria enganado Diana para que ela participasse do programa Panorama

Da Redação

The Grosby Group

Segundo informações do jornal britânico Daily Mail, amigos da eterna Lady Di acreditam que a princesa ainda estaria viva caso não tivesse participado do programa Panorama, onde deu uma entrevista polêmica em 1995. Os colegas da mãe dos príncipes Harry e William chegaram até mesmo a apelidar o jornalista Martin Bashir, responsável pela entrevista, de O Anão Venenoso, já que o comunicador teria traído a confiança de Diana para que ela desse uma série de declarações problemáticas para a televisão. 

E se antes essa história de traição fosse mera hipótese, relatórios mais recentes de investigações feitas pela emissora BBC mostram que Bashir realmente teria falsificado documentos para forçar a princesa Diana a fazer a entrevista. Ainda de acordo com o Daily Mail, os atuais representantes da BBC descobriram recentemente que o jornalista encomendou extratos bancários falsos para garantir sua entrevista com Lady Di. A emissora, inclusive, teria acobertado Bashir e protegido o comunicador na época. Agora, o diretor-geral da BBC Tim Davie se desculpou com a família real britânica - e ainda devolveu todos os prêmios que a entrevista levou, como o BAFTA em 1996. Tenso, hein?

Em um documento, o juiz que conduziu uma investigação de seis meses sobre o caso atestou o seguinte: 

O Sr. Bashir enganou e induziu [Earl Spencer, irmão de Lady Di] a marcar um encontro com a princesa Diana. Ao obter acesso à princesa Diana dessa forma, o Sr. Bashir conseguiu persuadi-la a concordar em dar a entrevista. Esse comportamento violava gravemente a edição de 1993 das Diretrizes do Produtor da BBC sobre negociação direta.

O próprio Lord Birt, que foi diretor-geral da BBC na época da entrevista, declarou o seguinte:

Agora sabemos que a BBC abrigou um repórter desonesto no Panorama que inventou um relato elaborado e detalhado, mas totalmente falso, de suas relações com o conde Spencer e a princesa Diana. Esta é uma mancha chocante no compromisso duradouro da BBC com o jornalismo honesto, e é muito lamentável que tenham demorado 25 anos para que toda a verdade emergisse. Como diretor-geral na época, apresento minhas profundas desculpas ao conde Spencer e a todos os outros afetados.

Vale lembrar que foi em entrevista ao Panorama que a princesa Diana declarou que existiam três pessoas em seu casamento com príncipe Charles, referindo-se à amante do monarca, Camilla Parker Bowles, atual esposa dele.

A seguir, relembre as polêmicas da realeza britânica:


O relacionamento conturbado entre Lady Di e Príncipe Charles nunca foi segredo para ninguém. A biografia Diana: Sua Verdadeira História - em Suas Próprias Palavras revelou que Diana enfrentou bulimia após ser chamada de gorda pelo marido. De acordo com a People, um novo livro sobre a princesa revela detalhes desastrosos do casamento deles. Nas páginas, conta-se que, durante a lua de mel do casal, Charles passou horas e horas pintando um quadro, até que um dia Diana destruiu todo o equipamento. Em outra ocasião, ela notou que o marido usava abotoaduras com a escrita Cs, o que significava Charles e Camilla - amante do príncipe. Além disso, ele carregava uma foto da amante - que já havia sido sua namorada - no diário e, claro, certa vez Diana descobriu! É difícil de acreditar que alguém tão inteligente e estudado quanto o Príncipe de Gales pudesse ser tão idiota, analisa Penny Junor.

Deixe um comentário

Atenção! Os comentários do portal Estrelando são via Facebook, lembre-se que o comentário é de inteira responsabilidade do autor, comentários impróprios poderão ser denunciados pelos outros usuários, acarretando até mesmo na perda da conta no Facebook.

Enquete

De que lado da polêmica envolvendo Cid Moreira você está?

Obrigado! Seu voto foi enviado.